FUNDAMENTAÇÃO
Esta ação de formação visa os aspetos da prevenção e segurança contra incêndios, habilitando os participantes a agirem,
organizados em brigadas de incêndio, de forma a efetuar uma primeira avaliação face a um princípio de incêndio e
implementar as medidas de primeira intervenção.
 
OBJETIVOS
Habilitar os formandos com conhecimentos que lhes permitam intervir no combate a incêndios, em edifícios/instalações,
com recurso a equipamentos de primeira intervenção, e garantir a evacuação dos seus ocupantes.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Combate a Incêndios
  • Evacuação de edifícios
  • Exercícios de combate a incêndios

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

16

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO
Funcionários de empresas e instituições.
Elementos que integram as equipas de primeira intervenção para combate a incêndios
em edifícios / instalações.

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICOTEMÁTICAS

  • Fenomenologia da combustão
  • Noções de formas de combustão
  • Classes de fogos
  • Métodos de extinção
  • Agentes extintores
  • Extintores
  • Redes de incêndio
  • Sistemas automáticos de deteção de incêndios
  • Sistemas automáticos de extinção de incêndios
  • Iluminação de segurança
  • Sinalização de segurança e de informação
  • Organização de segurança
  • Prevenção de Incêndios
  • Plano de emergência e evacuação
  • Combata a Incêndios
  • Instalações técnicas
  • EXERCICIOS DE COMBATE A INCÊNDIOS
    • Com manta ignífuga e extintores
    • Com carretel/boca de incêndio para serviço de incêndio
MÉTODO DE FORMAÇÃO
Método expositivo, centrado na transmissão oral dos conteúdos.
Método demonstrativo, centrado na explicação e demonstração
de tarefas seguida da realização de exercícios práticos
 
MÉTODO DE AVALIAÇÃO
Contínua.
Avaliação formativa, realizada ao longo da ação e em todas as situações de aprendizagem. Para aprovação são
condições obrigatórias a obtenção de nota positiva em todos os parâmetros de avaliação da técnica (prática).

VALIDADE

5 anos

CERTIFICAÇÃO
No final do curso serão emitidos: Certificado comprovativo de que o formando completou o curso com aproveitamento. O
formando que não obtenha aproveitamento poderá solicitar à entidade uma declaração de frequência do curso, com indicação
das horas em que esteve presente.

CRONOGRAMA

TEMÁTICAS:

15min – Fenomenologia da combustão

15min – Noções de formas de combustão

15min – Classes de fogos

15min – Métodos de extinção

15min – Agentes extintores

15min – Extintores

15min – Redes de incêndio

15min – Sistemas automáticos de deteção de incêndios

15min – Sistemas automáticos de extinção de incêndios

15min – Iluminação de segurança

15min – Sinalização de segurança e de informação

15min – Organização de segurança

15min – Prevenção de Incêndios

15min – Plano de emergência e evacuação

15min – Combata a Incêndios

15min – Instalações técnicas

EXERCICIOS DE COMBATE A INCÊNDIOS

120min – Com manta ignífuga e extintores

120min – Com carretel/boca de incêndio para serviço de incêndio

NÚMERO DE HORAS

8

FUNDAMENTAÇÃO
A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na mobilidade e mortalidade das populações.
A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença. A fibrilhação ventricular é o mecanismo mais
frequente da paragem cardiorrespiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação
elétrica. A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação.
Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a
PCR ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar, recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados
e autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo
e auditoria médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio
para atingir um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca. Nesse sentido, e com intenção
de promover a utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência,
organizou-se esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.
OBJETIVOSAdquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador Automático
Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência e conhecer os seus elos;
  • Identificar os riscos potenciais quer para a vítima quer para o reanimador;
  • Compreender o conceito de suporte básico de vida e descrever os procedimentos corretos para executar manobras de
    suporte básico de vida;
  • Saber como e quando iniciar e parar as manobras de suporte básico de vida;
  • Saber como e quando colocar uma vítima em posição lateral de segurança;
  • Saber identificar as situações de obstrução da via aérea por corpo estranho e realizar as manobras de desobstrução.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

8

NÚMERO MÍNIMO

1

PÚBLICO-ALVO

Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

TEMÁTICAS

15 min Sessão plenária de Boas-vindas e Introdução ao Curso de SBV com uso de DAE.

15 min Flexível / tempo mínimo (ver nota) .

Demonstração SBV: .

1º Passo (Demonstração em tempo real) 1.

2º Passo (Demonstração com comentário) 2.

60 min.

3º Passo (instrutor demonstra de acordo com comentários dos candidatos) .

4º Passo (Pratica em SBV) .

20 min Demonstração SBV/DAE: .

1º Passo (Demonstração em tempo real) .

2º Passo (Demonstração com comentário) .

10 + 30 min 3º Passo (instrutor demonstra de acordo com as indicações dos candidatos) .

4º Passo (Pratica em SBV/DAE) – 1º caso clínico.

15 min Intervalo.

90 min.

4º Passo (Pratica em SBV/DAE) – 2º, 3º e 4º caso clínico.

10 min Demonstração PLS.

1º Passo (Demonstração em tempo real) .

2º Passo (Demonstração com comentário) .

15 min 3º Passo (instrutor demonstra de acordo com as indicações dos candidatos) .

4º Passo (Pratica de PLS) .

20 min Manobras de Desobstrução – Engasgamento.

Demonstração e prática.

20 min Teste SBV/DAE.

(opcional e se aplicável) 15 min Perguntas e respostas.

Encerramento

MÉTODO DE FORMAÇÃO

Sessões teóricas

Sessões práticas, a relação formador formando é de 1/6 no máximo

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Avaliação Prática Continua

Para ficar aprovado terá o formando que obter classificação igual ou superior a 10 valores.

VALIDADE

5 anos

CERTIFICAÇÃO

No final do curso serão emitidos:

  • Certificado comprovativo de que o formando completou o curso com aproveitamento, mencionando a nota final obtida;
  • O formando que não obtenha aproveitamento poderá solicitar à entidade uma declaração de frequência do curso,
    com indicação das horas em que esteve presente.

Nota: A certificação como operacional é feita pelo programa de DAE em que o formando estiver integrado.

CRONOGRAMA

15 min Sessão plenária de Boas-vindas e Introdução ao Curso de SBV com uso de DAE.

15 min Flexível / tempo mínimo (ver nota) .

Demonstração SBV: .

1º Passo (Demonstração em tempo real) 1.

2º Passo (Demonstração com comentário) 2.

60 min.

3º Passo (instrutor demonstra de acordo com comentários dos candidatos) .

4º Passo (Pratica em SBV) .

20 min Demonstração SBV/DAE: .

1º Passo (Demonstração em tempo real) .

2º Passo (Demonstração com comentário) .

10 + 30 min 3º Passo (instrutor demonstra de acordo com as indicações dos candidatos) .

4º Passo (Pratica em SBV/DAE) – 1º caso clínico.

15 min Intervalo.

90 min.

4º Passo (Pratica em SBV/DAE) – 2º, 3º e 4º caso clínico.

10 min Demonstração PLS.

1º Passo (Demonstração em tempo real) .

2º Passo (Demonstração com comentário) .

15 min 3º Passo (instrutor demonstra de acordo com as indicações dos candidatos) .

4º Passo (Pratica de PLS) .

20 min Manobras de Desobstrução – Engasgamento.

Demonstração e prática.

20 min Teste SBV/DAE.

(opcional e se aplicável) 15 min Perguntas e respostas.

Encerramento

NÚMERO DE HORAS

7

FUNDAMENTAÇÃO
As situações de paragem cardiorrespiratória em vítimas adultas representam uma das principais causas de morte que ocorre
habitualmente fora dos meios hospitalares. O atual “estado da arte” da medicina permite recuperar para a vida ativa,
vítimas de paragem cardíaca e respiratória desde que sejam assegurados os procedimentos adequados em tempo oportuno.
Nesse sentido, a probabilidade de sobrevivência depende da capacidade de quem presencia o acontecimento saber como
pedir ajuda e iniciar de imediato SBV. O presente curso pretende ser um contributo para aumentar o número de cidadãos
com formação nesta área.
 
OBJETIVOS
Adquirir competências que lhe permitam executar corretamente as manobras de suporte básico de vida em situações de paragem
cardiorrespiratória.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência e conhecer os seus elos;
  • Identificar os riscos potenciais quer para a vítima quer para o reanimador;
  • Compreender o conceito de suporte básico de vida e descrever os procedimentos corretos para executar manobras de
    suporte básico de vida;
  • Saber como e quando iniciar e parar as manobras de suporte básico de vida;
  • Saber como e quando colocar uma vítima em posição lateral de segurança;
  • Saber identificar as situações de obstrução da via aérea por corpo estranho e realizar as manobras de desobstrução.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

30

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO

Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

15 Minutos – Apresentação e Objetivos do Curso

30 Minutos – Suporte Básico de Vida

45 Minutos – Banca Prática I: SBV (4 passos)

45 Minutos – Banca Prática II: PLS + OVA (com demonstração)

45 Minutos – Banca Prática III: SBV (com 2 reanimadores)

45 Minutos – Banca Prática IV: SBV

15 Minutos – Avaliação e Encerramento do Curso 15 Minutos – Situações Especiais com o DAE

15 Minutos – Avaliação e Encerramento do Curso

MÉTODO DE FORMAÇÃO

Sessões teóricas.

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Avaliação Prática Continua

Para ficar aprovado terá o formando que obter classificação igual ou superior a 10 valores

VALIDADE

5 anos

CRONOGRAMA

15 min Apresentação e Objetivos do Curso

30 min Suporte Básico de Vida

45 min Banca Prática I

SBV (4 passos)

45 min Banca Prática II

PLS + OVA (com demonstração)

45 min Banca Prática III

SBV (com 2 reanimadores)

45 min Banca Prática IV

SBV

15 min Avaliação e Encerramento do Curso

NÚMERO DE HORAS

4

FUNDAMENTAÇÃO
A doença cardiovascular assume uma liderança destacada no mundo ocidental na morbilidade e mortalidade
das populações. A morte súbita é muitas vezes a primeira manifestação dessa doença. A fibrilhação ventricular é o mecanismo
mais frequente da paragem cardiorrespiratória (PCR) de origem cardíaca e o seu único tratamento eficaz é a desfibrilhação
elétrica. A probabilidade de sobrevivência é tanto maior quanto menor o tempo decorrido entre a fibrilhação e a desfibrilhação.
Sendo que a rápida desfibrilhação enquanto objetivo é difícil de atingir se efetuada apenas por médicos, já que a PCR
ocorre na maioria das vezes em ambiente pré-hospitalar, recomenda-se que profissionais não médicos sejam treinados e
autorizados a utilizar desfibrilhadores desde que a sua atuação seja enquadrada em Programas de DAE com controlo e auditoria
médica qualificada. Só assim se conseguirá a conjugação de esforços que tornam a desfibrilhação um meio para atingir
um objetivo último de melhoria da sobrevida após PCR de origem cardíaca. Nesse sentido, e com intenção de promover a
utilização de Desfibrilhadores Automáticos Externos (DAE) em locais públicos ou em veículos de emergência, organizou-se
esta ação que visa formar operacionais de Desfibrilhação Automática Externa.
 
OBJETIVOS
Adquirir competências que lhe permitam realizar corretamente manobras de SBV com utilização de um Desfibrilhador
Automático Externo (DAE), numa vítima em paragem cardiorrespiratória.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

  • Compreender o conceito de cadeia de sobrevivência e conhecer os seus elos;
  • Identificar os riscos potenciais quer para a vítima quer para o reanimador;
  • Compreender o conceito de suporte básico de vida e descrever os procedimentos corretos para executar manobras de
    suporte básico de vida;
  • Saber como e quando iniciar e parar as manobras de suporte básico de vida;
  • Saber como e quando colocar uma vítima em posição lateral de segurança;
  • Saber identificar as situações de obstrução da via aérea por corpo estranho e realizar as manobras de desobstrução.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

6

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO

Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • 15 Minutos – Apresentação e Objetivos do Curso
  • 15 Minutos – Suporte Básico de Vida
  • 60 Minutos – Banca Prática I: SBV (4 passos) + PLS + OVA
  • 30 Minutos – Workshop: Comandos do DAE e Colocação de Elétrodos
  • 15 Minutos – Desfibrilhação Automática Externa
  • 15 Minutos – Demonstração do Algoritmo de SBV-DAE
  • 45 Minutos – Banca Prática II: SBV-DAE – Sucesso Imediato
  • 45 Minutos – Banca Prática III: SBV-DAE – Choque não Recomendado
  • 45 Minutos – Banca Prática IV: SBV-DAE – Insucesso
  • 45 Minutos – Banca Prática V: SBV-DAE – Sucesso Tardio
  • 15 Minutos – Situações Especiais com o DAE
  • 15 Minutos – Avaliação e Encerramento do Curso

MÉTODO DE FORMAÇÃOSessões teóricas Sessões práticas, a relação formador formando é de 1/6 no máximo

MÉTODO DE AVALIAÇÃO
Avaliação Prática Continua
Para ficar aprovado terá o formando que obter classificação igual ou
superior a 10 valores

VALIDADE

5 anos

CERTIFICACAO

No final do curso serão emitidos:

  • Certificado comprovativo de que o formando completou o curso com aproveitamento, mencionando a nota final obtida;
  • O formando que não obtenha aproveitamento poderá solicitar à entidade uma declaração de frequência do curso, com
    indicação das horas em que esteve presente.

Nota: A certificação como operacional é feita pelo programa de DAE em que o formando estiver integrado.

CRONOGRAMA
15 min Apresentação e Objetivos do Curso
15 min Suporte Básico de Vida Adulto
60 min Banca Prática I: SBV (4 passos) + PLS + OVA
30 min Workshop: Comandos do DAE e Colocação de Elétrodos
15 min Desfibrilhação Automática Externa
15 min Demonstração do Algoritmo de SBV-DAE
45 min Banca Prática II: SBV-DAE – Sucesso Imediato
45 min Banca Prática III: SBV-DAE – Choque não Recomendado
(com dois reanimadores)
45 min Banca Prática IV: SBV-DAE – Insucesso
45 min Banca Prática V: SBV-DAE – Sucesso Tardio
15 min Situações Especiais com o DAE
15 min Avaliação e Encerramento do Curso

NÚMERO DE HORAS6

FUNDAMENTAÇÃO

Difundir conhecimentos gerais de primeiro socorro para que o formando fique habilitado para identificar as situações e executar as técnicas de primeiros socorros adequadas, visando a estabilização da vítima de acidente ou doença súbita até à chegada dos meios de socorro.

OBJETIVOS
Identificar os tipos de emergências médicas mais comuns no ambiente extra-hospitalar.
Capacitar pessoas leigas para prestar os primeiros socorros em situações de risco de vida.
Prestar os primeiros socorros a indivíduos que necessitarem até a chegada de equipa médica para a análise ou a devida remoção.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Reconhecer situações que ponha a vida em risco;
Controlar sangramentos;
Tratar de outras condições que ponham a vida em risco;
Minimizar o risco de outras lesões e complicações;
Evitar infeções;
Deixar a vítima o mais confortável possível;
Providenciar assistência médica e transporte;
Prolongar a vida;
Prestar assistência evitando complicações e riscos á vítima.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

30

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO

Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Sistema Integrado de Emergência Médico
  • Princípios Gerais do Socorrismo
  • 4 Passos em primeiros socorros
  • Suporte Básico de Vida
  • Hemorragias
  • Feridas
  • Queimaduras
  • Lesões na Cabeça, Pescoço ou Dorso
  • Lesões nos Ossos, Músculos ou Articulações
  • Intoxicações
  • Dor Precordial
  • Acidente Vascular Cerebral
MÉTODO DE FORMAÇÃOSessões teóricas
Sessões práticas

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Avaliação Prática Continua

VALIDADE

3 anos

CERTIFICACAO

No final do curso serão emitidos:

  • Certificado comprovativo de que o formando completou o curso com aproveitamento, mencionando a nota final obtida;
  • O formando que não obtenha aproveitamento poderá solicitar à entidade uma declaração de frequência do curso, com indicação das horas em que esteve presente.

CRONOGRAMA

ItemHoras TeoricasHoras Praticas
APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS DO CURSO15min 
NOÇÕES GERAIS E ASPETOS ESPECÍFICOS DO LOCAL DE TRABALHO15min 
SIEM – SISTEMA INTEGRADO DE EMERGÊNCIA MÉDICA15min 
CADEIA DE SOBREVIVENCIA15min 
SBV ADULTO15min 
SBV PEDIATRICO15min 
BANCA PRÁTICA 1
– SUPORTE BÁSICO DE VIDA
– POSIÇÃO LATERAL DE SEGURANÇA
– DESOBSTRUÇÃO DA VIA AÉREA
 60min
COFFE BREAK15min 
O CORAÇÃO
– AE/AI ANGINA ESTAVEL
– AE/AI ANGINA INSTAVEL
– SCA Sindrome coronário agudo
15min 
FERIDAS15min 
HEMORRAGIAS15min 
FRATURA15min 
CHOQUE15min 
ALMOÇO  
LESÕES OCULARES15min 
QUEIMADURAS – TÉRMICA, ELÉTRICA E QUIMICA15min 
INTOXICAÇÃO POR INGESTÃO E/OU INALAÇÃO15min 
HIPOTERMIA15min 
GOLPE DE CALOR15min 
INSOLAÇÃO15min 
ASFIXIA15min 
COFFE BREAK15min 
HIPOGLICEMIA15min 
MORDEDURAS E PICADAS15min 
ALERTAS GERAIS NO ÂMBITO DA PREVENÇÃO – EPI E BIOLÓGICOS15min 
MALA PRIMEIROS SOCORROS15min 
BANCA PRÁTICA 2
– TRAUMA
– IMOBILIZAÇÃO
– REMOÇÃO DE VITIMAS
 45min
AVALIAÇÃO E ENCERRAMENTO15min 
TOTAL6h15min1h45min

NÚMERO DE HORAS

8

FUNDAMENTAÇÃO
De acordo com o Regulamento Geral de Segurança Contra Incêndios, durante a exploração de edifícios, estabelecimentos e recintos, os mesmos devem ser dotados de medidas de autoprotecção, de acordo com a utilização-tipo e a categoria de risco. A formação de colaboradores de forma a desenvolver a sua cultura de segurança e torna-los aptos a actuar numa situação de incêndio nascente, é fundamental para o sucesso do sistema de organização e gestão da segurança.
De uma forma geral, os grandes objectivos da formação de prevenção contra incêndios é orientada para:
  • Desenvolvimento da cultura de segurança;
  • Sensibilização da cultura de segurança;
  • Aquisição de conhecimentos fundamentais de segurança contra incêndios;

Procedimentos de actuação do Plano de Emergência Interno.

OBJETIVOS

Desenvolver competências ao nível da prevenção contra incêndios, actuar correctamente, dando o alarme e actuando com os meios de 1ª intervenção nos incêndios nascentes, coordenar e participar na evacuação das instalações.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

16

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO
Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Todos os funcionários que prestam serviço na Instituição que subcontrata os serviços da SENILIFE.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Causas de Incêndios
  • Fenomenologia da combustão
  • Evolução de um incêndio
  • As Formas de Propagação
  • As Classes de Fogo
  • Os Agentes Extintores
  • Aspectos gerais dos Sistemas Automáticos de Detecção e Extinção de Incêndios
  • Sinalização de emergência
  • Iluminação de emergência
  • Familiarização com os edifícios, os seus espaços e risco de incêndio
  • Actuação em caso de incêndio, incluindo a evacuação
  • A Segurança no combate a incêndios
  • Os Meios de Extinção de 1ª Intervenção

MÉTODO DE FORMAÇÃO

Sessões teóricas e práticas

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Avaliação Contínua

VALIDADE

5 anos

CERTIFICACAO

No final do curso serão emitidos:

  • Certificado de frequência de curso.
CRONOGRAMA
Causas de Incêndios
Evolução de um incêndio
As Formas de Propagação
As Classes de Fogo
Os Agentes Extintores
Aspectos gerais dos Sistemas Automáticos de Detecção e Extinção de Incêndios
Sinalização de emergência
Iluminação de emergência
Familiarização com os edifícios, os seus espaços e risco de incêndio
Actuação em caso de incêndio, incluindo a evacuação
A Segurança no combate a incêndios
Os Meios de Extinção de 1ª Intervenção
Fenomenologia da combustão

NÚMERO DE HORAS

8

FUNDAMENTAÇÃO
De acordo com o Regulamento Geral de Segurança Contra Incêndios, durante a exploração de edifícios, estabelecimentos e recintos, os mesmos devem ser dotados de medidas de autoprotecção, de acordo com a utilização-tipo e a categoria de risco. A formação de colaboradores de forma a desenvolver a sua cultura de segurança e torna-los aptos a actuar numa situação de incêndio nascente, é fundamental para o sucesso do sistema de organização e gestão da segurança.
De uma forma geral, os grandes objectivos da formação de prevenção contra incêndios é orientada para:
  • Desenvolvimento da cultura de segurança;
  • Sensibilização da cultura de segurança;
  • Aquisição de conhecimentos fundamentais de segurança contra incêndios;

Procedimentos de actuação do Plano de Emergência Interno.

OBJETIVOS

Desenvolver competências ao nível da prevenção contra incêndios, actuar correctamente, dando o alarme e actuando com os meios de 1ª intervenção nos incêndios nascentes, coordenar e participar na evacuação das instalações.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

16

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO
Profissionais de saúde e leigos

REQUISITOS

Todos os funcionários que prestam serviço na Instituição que subcontrata os serviços da SENILIFE.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

  • Causas de Incêndios
  • Fenomenologia da combustão
  • Evolução de um incêndio
  • As Formas de Propagação
  • As Classes de Fogo
  • Os Agentes Extintores
  • Aspectos gerais dos Sistemas Automáticos de Detecção e Extinção de Incêndios
  • Sinalização de emergência
  • Iluminação de emergência
  • Familiarização com os edifícios, os seus espaços e risco de incêndio
  • Actuação em caso de incêndio, incluindo a evacuação
  • A Segurança no combate a incêndios
  • Os Meios de Extinção de 1ª Intervenção

MÉTODO DE FORMAÇÃO

Sessões teóricas e práticas

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Avaliação Contínua

VALIDADE

5 anos

CERTIFICACAO

No final do curso serão emitidos:

  • Certificado de frequência de curso.
CRONOGRAMA
Causas de Incêndios
Evolução de um incêndio
As Formas de Propagação
As Classes de Fogo
Os Agentes Extintores
Aspectos gerais dos Sistemas Automáticos de Detecção e Extinção de Incêndios
Sinalização de emergência
Iluminação de emergência
Familiarização com os edifícios, os seus espaços e risco de incêndio
Actuação em caso de incêndio, incluindo a evacuação
A Segurança no combate a incêndios
Os Meios de Extinção de 1ª Intervenção
Fenomenologia da combustão

NÚMERO DE HORAS

4

FUNDAMENTAÇÃO
A segurança individual e a capacidade de responder com eficácia no combate de um foco de incêndio são dois dos pilares
na resposta a situações de emergência. Este curso pretende conferir as competências adequadas para a correta e rápida
intervenção no combate ao fogo através da utilização de equipamentos portáteis como os extintores ou outros de primeira
intervenção como os carreteis de incêndio.
 
OBJETIVOS
Habilitar os formandos com conhecimentos básicos, que lhes permitam atuar com meios de primeira intervenção, perante
focos de incêndio, e garantir a evacuação dos ocupantes de um edifício.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

Reconhecer a necessidade legal da formação;

Identificar as noções básicas de combate a incêndio;

Identificar o fenómeno e comportamento do fogo;

Reconhecer os diferentes tipos de classes dos fogos;

Distinguir os diferentes agentes extintores e a sua devida aplicação;

Saber distinguir os sistemas de deteção e de atuação no combate a incêndios;

Saber o modo de funcionamento de um extintor e de um carretel de incêndio;

Enumerar as normas de segurança, referentes à utilização de extintores em caso de incêndio;

Utilizar corretamente o extintor e carretel de incêndio;

Conhecer os planos e procedimentos de evacuação.

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

16

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO

Funcionários de empresas e instituições.

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

NOÇÕES DE COMBATE A INCÊNDIOS

Fenomenologia da combustão

Noções de formas de combustão

Classes de fogos

Métodos de extinção

Agentes extintores

Extintores

Redes de incêndio

Sistemas automáticos de deteção de incêndios

EVACUAÇÃO DE EDIFÍCIOS

Comportamento humano

Deteção

Alarme e alerta

Aspetos gerais da evacuação

Equipas de evacuação

Procedimentos de evacuação

Planos de evacuação

EXERCICIOS DE COMBATE A INCÊNDIOS

Com manta ignífuga e extintores

Com carretel para serviço de incêndio

MÉTODO DE FORMAÇÃO
Método expositivo, centrado na transmissão oral dos conteúdos. Método demonstrativo, centrado na explicação e demonstração
de tarefas seguida da realização de exercícios práticos Método demonstrativo, centrado na explicação e demonstração
 
MÉTODO DE AVALIAÇÃO
Contínua. Avaliação formativa, realizada ao longo da ação e em todas as situações de aprendizagem. Para aprovação são
condições obrigatórias a obtenção de nota positiva em todos os parâmetros de avaliação da técnica (prática).

CRONOGRAMA

ItemHoras TeoricasHoras Praticas
APRESENTAÇÃO E OBJETIVOS DO CURSO15min 
ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DE SEGURANÇA  
ENQUADRAMENTO LEGAL15min 
CLASSIFICAÇÃO DE UT15min 
CATEGORIAS DE RISCO15min 
FATORES DE RISCO15min 
TIPO – LOCAIS DE RISCO15min 
MAP MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO15min 
RESPONSAVÉL DE SEGURANÇA15min 
DELEGADO DE SEGURANÇA15min 
EQUIPAS DE SEGURANÇA15min 
PROCEDIMENTOS EM CASO DE EMERGÊNCIA15min 
PLANO DE EMERGÊNCIA  
PLANOS DE EMERGÊNCIA15min 
ORGANIZAÇÃO EM SITUAÇÕES DE EMERGÊNCIA15min 
PLANO DE EVACUAÇÃO  
OBJETIVOS15min 
RESPONSAVEL DE SEGURANÇA E EQUIPAS DE EVACUAÇÃO15min 
EVACUAÇÃO15min 
PREVENÇÃO15min 
PROCEDIMENTOS15min 
CDI – ALARMES E DESATIVAÇÃO15min 
COMPORTAMENTO HUMANO SITUAÇÕES DE PANICO15min 
ALMOÇO  
PEI – PLANO DE EMERGENCIA INTERNO15min 
ORGANOGRAMA – ORGANIZAÇÃO DE SEGURANÇA15min 
FLUXOGRAMA – SEQUENCIA DE EVACUAÇÃO15min 
COFFE BREAK  
PRATICAS SIMULADAS 2h
REMOÇÃO E RESGATE DE VITIMAS  
VISITA INSTALAÇÕES TECNICAS  
CDI – ALARMES E DESATIVAÇÃO  
BETONEIRAS E DETETORES  
SIMULACRO EVACUAÇÃO  
AVALIAÇÃO E ENCERRAMENTO15min 
TOTAL6h2h

NÚMERO DE HORAS

4

NÚMERO DE HORAS

4

FUNDAMENTAÇÃO
As boas práticas de segurança, higiene e saúde no trabalho são muito mais que um requisito legal.
Na atualidade, em que certificações de Sistemas de Garantia da Qualidade e Ambientais ganham tanta importância, as medidas relativas à Segurança e Saúde no Trabalho tardam em ser implementados pelo que o despertar de consciências é fundamental.
É precisamente este o objetivo principal deste curso, o de SENSIBILIZAR para as questões da Higiene e Segurança e Saúde no Trabalho.
 
OBJETIVOS
Identificar a importância da segurança e saúde no trabalho.
Identificar a importância da prevenção dos acidentes de trabalho e doenças profissionais.
Saber aplicar os princípios da segurança no trabalho no sentido da prevenção.
Saber identificar a sinalização de segurança.
 
OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Introdução à segurança e saúde no trabalho:
Fatores de risco
Riscos Físicos
Riscos Químicos
Riscos Ergonómicos
Riscos Psicossociais
Equipamentos de Proteção Individual
Sinalização de Segurança e Saúde

NÍVEL

3

NÚMERO MÁXIMO

16

NÚMERO MÍNIMO

4

PÚBLICO-ALVO

Funcionários de empresas e instituições.

REQUISITOS

Não aplicável.

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

TEMÁTICAS

  • Introdução à Segurança e Saúde no Trabalho.
  • Fatores de risco
  • Riscos físicos – Ruído
  • Riscos físicos – Iluminação
  • Riscos físicos – Ambiente térmico
  • Riscos físicos – Instalações elétricas
  • Riscos químicos
  • Riscos ergonómicos
  • Riscos psicossociais
  • Equipamento de proteção individual
  • Sinalização de segurança e saúde
  • Considerações finais
MÉTODO DE FORMAÇÃO
Sessões teóricas.
Método expositivo, centrado na transmissão oral dos conteúdos.
Método demonstrativo, centrado na explicação e demonstração.

MÉTODO DE AVALIAÇÃO

Contínua

VALIDADE

5 anos

CERTIFICACAO
No final do curso serão emitidos:
Certificado comprovativo de que o formando completou o curso com aproveitamento.
O formando que não obtenha aproveitamento poderá solicitar à entidade uma declaração de frequência do curso, com indicação das horas em que esteve presente.
 
CRONOGRAMA
30min – Introdução à Segurança e Saúde no Trabalho.
15min – Fatores de risco
15min – Riscos físicos – Ruído
15min – Riscos físicos – Iluminação
15min – Riscos físicos – Ambiente térmico
15min – Riscos físicos – Instalações elétricas
15min – Riscos químicos
30min – Riscos ergonómicos
30min – Riscos psicossociais
15min – Equipamento de proteção individual
15min – Sinalização de segurança e saúde
30min – Considerações finais

NÚMERO DE HORAS

4